Todos serão afetados pela PPP da Habitação

Por Luanda Vannuchi* e Paula Santoro**

Hoje (26), às 19h, acontece na Assembleia Legislativa de São Paulo a segunda Audiência Pública para debater a reedição da PPP da Habitação no Centro, convocada pelo mandato do deputado Carlos Giannazi junto à Comissão de Moradores, Comerciantes e Funcionários do Centro.

O edital para a concorrência internacional da PPP, bem como toda sua modelagem, é bastante controverso, pouco transparente, e por isso o debate merece ser ampliado junto à sociedade e na mídia. A participação na audiência pública, portanto, é muito importante, para que todos possam se manifestar sobre o projeto.

Mais sobre o assunto:
PPP da Habitação, muitas perguntas ainda sem resposta
O papel do Estado na PPP da Habitação de SP

É um equívoco pensar que apenas os moradores e comerciantes da área onde serão realizados melhoramentos urbanísticos serão afetados por esta política.

Todos aqueles com renda de até um salário mínimo, que justamente compõem a maior fatia do déficit habitacional em São Paulo, serão diretamente afetados pela PPP porque simplesmente não serão atendidos.

A valorização imobiliária que a PPP deverá promover não apenas não permitirá que sejam contemplados, como possivelmente dificultará ainda mais o acesso à moradia digna para essas pessoas. Ou seja, uma política que mobiliza recursos públicos com o objetivo de, em tese, atender as necessidades habitacionais para os mais pobres em áreas centrais pode justamente promover o contrário!

Continuar lendo

Prepare-se! A Arena Palmeiras será inaugurada e com isso…

Por Movimento Água Branca

O Corpo de Bombeiros e o CONTRU (Departamento de Controle do Uso de Imóveis) liberaram o funcionamento com capacidade total da Arena Palmeiras (Allianz Parque), após a realização de 2 eventos-testes – o primeiro evento para 3 mil pessoas, o segundo para 10 mil.

Para os moradores, o impacto da realização dos eventos também deve ser avaliado nas ruas, calçadas e residências.

Construída entre prédios residenciais, dois shoppings e avenidas de trânsito intenso, a Arena Palmeiras poderá ser mais um megaempreendimento que trará transtornos e impactos negativos no trânsito e na qualidade de vida dos moradores da região.

Fotos: Movimento Água Branca

Para os moradores da Água Branca, Perdizes e Pompéia, o evento para 10 mil pessoas já repetiu os problemas de todos os outros jogos – calçadas ocupadas por filas de frequentadores, pedestres no meio da rua entres os carros, trânsito lento ou parado pelo excesso de veículos.

Como será com a capacidade máxima da Arena?

Está previsto para o dia 25 de novembro, com início às 21h e abertura dos portões às 17h, o primeiro show de música com capacidade máxima para 55 mil pessoas. Além dos transtornos com multidão e sobrecarga no trânsito das ruas e avenidas do entorno, há também a preocupação com o som amplificado que pode vazar da Arena.

Continuar lendo